Engenharias Unitoledo movimentam instituição com Corrida de Carros Elétricos

Assessoria UniToledo

carros3

carros4

O carro projetado deveria também cumprir dois trajetos (arrancada e misto) e em cada um o menor tempo levaria a maior pontuação.

O carro projetado deveria também cumprir dois trajetos (arrancada e misto) e em cada um o menor tempo levaria a maior pontuação.

Uma animada competição movimentou os cursos de Engenharias UniToledo no último mês. Colocar conceitos em prática e se divertir foram os ingredientes chave da Corrida de Carro Elétrico realizada na noite do dia 8 de outubro, na Praça Universitária do prédio 3. A atividade foi organizada pelo coordenador do curso de Engenharia Elétrica, Wesley Pontes, na disciplina de “Introdução a Engenharia”.

Após serem pesados, medidos e avaliados em diversos quesitos os carrinhos produzidos pelos acadêmicos do 2º semestres de engenharia básica partiram para a competição de velocidade. “A participação foi massiva, tivemos dezesseis carros competindo pelo primeiro lugar”, comentou o coordenador.

O docente explica que a atividade foi realizada com a proposta de aprendizado por competência e desenvolvimento de projeto, em que a ideia central era desenvolver um chassi e a carcaça de um carro elétrico e quanto maior a originalidade e criatividade melhor a pontuação.

O carro projetado deveria também cumprir dois trajetos (arrancada e misto) e em cada um o menor tempo levaria a maior pontuação. A etapa final foi composta pelo relatório técnico que deveria ser entregue constando os aspectos construtivos do carro.

Cada etapa teve pontuação de 2,5 pontos e somados, 10 pontos possíveis. Os professores Raphael Martins, Selma Romano, Fernando Parra e João Zamperin participaram na avaliação dos aspectos construtivos e do desenvolvimento da pista de competição.

A equipe vencedora foi a Unicar, composta pelos alunos: Letícia Moreira Garcia, Djalma Lourenço, Keila Gandra, Evandro Pivaro e Fernanda Zilli.

APRENDIZADO
Durante a atividade alguns conceitos foram colocados em prática, como o trabalho em equipe, o desenvolvimento de projeto em prazo e tempo estipulado, o uso de tecnologia, a competitividade, o conhecimento de vários materiais de construção, conhecimento de eletrônica básica e desenvolvimento prático de um projeto.

O coordenador do curso ressalta que a importância de atividades como essa para os acadêmicos é o fato dos alunos terem a possibilidade de lidar com dificuldades, corrigir os erros em tempo real, adaptarem-se aos prazos, buscar soluções para um projeto real e conhecer novas tecnologias.

“O conhecimento de tecnologias e novos materiais, bom como lidar com um projeto real faz com que nossos alunos alcancem excelência em suas formações e quando estiverem formados e atuando no mercado de tralho consigam atendê-lo com maestria e competência”, finalizou.