Bacharel em Fisioterapia: saiba quais carreiras seguir com essa formação!

Assessoria UniToledo

fisio1

fisio3

fisio4

A Fisioterapia está presente em praticamente todas as áreas médicas. Se você se interessa pelo ramo, basta escolher qual área se identifica mais!

A Fisioterapia está presente em praticamente todas as áreas médicas. Se você se interessa pelo ramo, basta escolher qual área se identifica mais!

Escolher cursar uma faculdade nem sempre significa ter certeza da carreira que realmente desejamos seguir. Isso porque nem imaginamos a infinidade de possibilidade de profissões que um curso pode nos trazer.

Você sabia que o fisioterapeuta pode ser autônomo ou atuar em consultórios, asilos, clínicas e centros de reabilitação, escolas, clubes, hospitais, unidades de saúde e empresas, podendo atuar no setor privado ou ainda público? Isto porque a fisioterapia está presente em praticamente todas as áreas médicas.

Segundo o coordenador do curso de Fisioterapia do UniToledo, Flávio Pulzatto, o fisioterapeuta é o profissional da saúde que utiliza recursos manuais e físicos com o objetivo desenvolver e manter a capacidade física e funcional do paciente.

“A sua importância está no fato de que é a ciência da qualidade de vida, isto é, seu principal objetivo é identificar e maximizar a qualidade de vida e de movimento de cada pessoa, dentro das áreas da promoção, prevenção, tratamento, intervenção, habilitação e reabilitação da saúde”, explicou.

CARREIRAS
Mas quais carreiras dentro da área, a pessoa que escolhe cursar bacharel em Fisioterapia, pode seguir? De acordo com o docente, são inúmeras possibilidades. As principais são:

Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia: visa uma formação com bases científicas e práticas, sobre lesões decorrentes de traumas ou outras por disfunções ortopédicas.

Fisioterapia Hospitalar – UTI: atua na otimização e gerenciamento do funcionamento do sistema respiratório de pacientes em unidade de terapia intensiva.

Fisioterapia em Pediatria: atendimento à crianças visando tratamento neurológicos e cardiorrespiratórios especializados.

Fisioterapia Cardiovascular: atendimento a pacientes que sofreram com infarto do miocárdio ou foram submetidos a alguns tipos de procedimentos cirúrgicos no coração.

Fisioterapia Uroginecológica: atua no tratamento dos distúrbios perineais em mulheres.

Fisioterapia em Geriatria: atendimento à idosos visando melhoria de qualidade de vida por meio da superação de limites acometidos pela idade.

Fisioterapia do Trabalho – Ergonomia: manter, resgatar e prevenir a saúde do trabalhador.

Fisioterapia Desportiva: direcionada para modalidade terapêutica de restauração e prevenção de lesões em atletas.

Fisioterapia em Neurologia: trabalha para a recuperação motora e da força.

Além disso, ainda há oportunidades de trabalhos nas áreas de Fisioterapia Dermatofuncional e Estética, Fisioterapia em Oncologia, Acupuntura, Reeducação Postural Global, o RPG, Pilates, Terapias Manuais, e Perícia Judicial.

MERCADO
O docente explica que a fisioterapia está em pleno crescimento, uma vez que em uma sociedade que se preocupa cada vez mais pela busca da qualidade de vida, o fisioterapeuta tornou-se um dos profissionais mais importantes para a população em geral. “Isso torna a fisioterapia uma das profissões mais promissoras”.

Se por um lado, o avanço da tecnologia tem proporcionado a este profissional um mercado novo nas áreas de Estética e Dermatofuncional, por outro, o desenvolvimento de novas técnicas manuais tem causado resultados muitos positivos entre os pacientes e por isso vem sendo cada vez mais valorizadas pelo público.

Mesmo assim, o coordenador esclarece que independente da área pretendida, para se tornar um bom profissional é preciso ter dedicação, criatividade e vontade de ajudar o próximo. “Por ser um profissional da saúde, é necessário ter afinidade com a área e saber que haverá momentos de perda e incertezas, porém nada mais gratificante do que acompanhar alguém superando seus próprios limites físicos com nossa ajuda”.