Aluno de Engenharia de Produção do UniToledo tem artigo aceito no Simpep

Aline Ceolin

“Acredito que a escrita pode mudar rumos, por meio do conhecimento transmitido, mudam-se vidas e empresas”. Essa é a motivação de Vinícius Ferreira Silva, de 28 anos, acadêmico do 10º semestre do curso de Engenharia de Produção do UniToledo, que teve artigo aceito para apresentação em um dos mais relevantes congressos de Engenharia de Produção do Brasil: o Simpep (Simpósio de Engenharia de Produção).

Vinícius Ferreira Silva, de 28 anos, acadêmico do 10º semestre do curso de Engenharia de Produção do UniToledo, que teve artigo aceito para apresentação em um dos mais relevantes congressos de Engenharia de Produção do Brasil: o Simpep (Simpósio de Engenharia de Produção).

“Acredito que a escrita pode mudar rumos, por meio do conhecimento transmitido, mudam-se vidas e empresas”. Essa é a motivação de Vinícius Ferreira Silva, de 28 anos, acadêmico do 10º semestre do curso de Engenharia de Produção do UniToledo, que teve artigo aceito para apresentação em um dos mais relevantes congressos de Engenharia de Produção do Brasil: o Simpep (Simpósio de Engenharia de Produção).

O artigo “Implementação de um Projeto Seis Sigma em uma Fundição de Aço e Ferro Fundido” fará parte do Simpósio que ocorrerá em Bauru entre os dias 8 a 10 de novembro. O evento está na 24ª edição e tem como tema neste ano “Contribuições da Engenharia de Produção para uma Economia de Baixo Carbono”.

O coordenador do curso de Engenharia de Produção do UniToledo, Sergio Mazini, conta que o aluno fez o artigo sozinho, solicitando apenas avaliações e comentários dele e da professora Juliene Leoni.

“Anteriormente, eu já havia feito com o Vinícius dois artigos que foram aceitos no Enegep 2014 e Simpep 2015. Esta conquista demonstra a evolução do aluno em relação à pesquisa e também à formação profissional”, afirma Mazini.

O futuro engenheiro destaca que a conquista é muito importante no ambiente acadêmico e para o seu futuro profissional, pois todos os textos, desde os mais simples aos mais complexos, sempre o motivam a permanecer no propósito de transmitir pequenos conhecimentos, que possam gerar grandes resultados para muitas pessoas.

“Vejo como um desperdício não tentar disseminar bons resultados de trabalhos relevantes em meios que possam alcançar muitas pessoas. Profissionalmente falando, só agrega, são competências diferenciais para o mercado de trabalho”, conclui Vinícius.

Edição: Barbara Franchesca Nascimento