Inovação, empreendedorismo e startups: venha para o curso de Administração do UniToledo

Design UniToledo

Ensino inovador com o objetivo de potencializar a formação dos alunos e torná-los em solucionadores criativos dos problemas existentes no mundo dos negócios e na sociedade. Assim é o novo curso de Administração do UniToledo que aliará a tradição e a excelência já reconhecida pelo mercado de trabalho regional e nacional ao novo perfil do administrador do século 21.

Ensino inovador com o objetivo de potencializar a formação dos alunos e torná-los em solucionadores criativos dos problemas existentes no mundo dos negócios e na sociedade. Assim é o novo curso de Administração do UniToledo que aliará a tradição e a excelência já reconhecida pelo mercado de trabalho regional e nacional ao novo perfil do administrador do século 21.

Ensino inovador com o objetivo de potencializar a formação dos alunos e torná-los em solucionadores criativos dos problemas existentes no mundo dos negócios e na sociedade. Assim é o novo curso de Administração do UniToledo que aliará a tradição e a excelência já reconhecida pelo mercado de trabalho regional e nacional ao novo perfil do administrador do século 21.

O modelo é inspirado na Finlândia, país referência mundial em educação e inovação, visitado no ano passado pelo reitor Bruno Toledo durante uma missão técnica, cujo objetivo foi o de conhecer instituições de ensino de destaque mundial e trazer as melhores práticas para o UniToledo.

A principal mudança é no objetivo do curso: formar profissionais administradores que trabalhem em organizações e façam a diferença criando produtos inovadores para atuar na nova economia digital que o mundo vive. As aulas contarão com atividades práticas para o desenvolvimento de competências e habilidades relacionadas ao empreendedorismo.

Segundo o coordenador do curso, Maurício Quirino, cada semestre terá projetos integradores em que os alunos trabalharão em grupos, desenvolvendo soluções e não só enfatizando a resolução de estudos de caso ou problemas colocados pelos professores.

“Os acadêmicos terão a oportunidade de procurar problemas no mercado e, a partir dessa análise, promover soluções que sejam economicamente viáveis, representem futuros negócios para eles mesmos ou investidores”, explica Maurício.

SEMESTRE A SEMESTRE
Neste primeiro semestre, os estudos estarão focados na solução de problemas sociais relacionados à moradia, urbanismo e saúde, identificando os problemas, propondo negócios e saídas que tragam algum tipo de valor ou benefício para a sociedade. No demais, terão projetos integradores abordando temas e temáticas diferenciadas.

“O curso está ligado à nova economia que não fala somente de novas empresas, mas também da criação e desenvolvimento de startups”, ressalta Quirino.

O docente ainda detalha que o conteúdo programático está desenhado para formar empreendedores, que possam montar o próprio negócio ou trabalhar em outras empresas, atuando como agentes de transformação.

PARCERIAS
O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) esteve presente na programação da primeira semana de aula por ser um órgão apoiador do microempreendedor brasileiro. Representante do Instituto Empreender Endeavor, criada por Jorge Paulo Lemann, com a finalidade de auxiliar os pequenos empreendedores e incentivar o desenvolvimento de pequenos negócios, consolidando a economia brasileira.

Outro enfoque do curso será o contato com a realidade nas organizações. Bate-papo e networking com empresários, visitas às empresas e proximidade entre instituição e o mundo dos negócios.

“A cada semestre, novas parcerias serão feitas promovendo desafios diferentes para que o aluno tenha contato com problemas sociais e desenvolva soluções”.

DICA
O coordenador garante que, se o aluno tem interesse sobre o mundo das inovações, espanta-se com o surgimento de novas tecnologias e empresas que não existiam pouco tempo atrás como Uber, Netflix e Facebook, por exemplo, fará uma ótima escolha ao optar pela graduação em Administração por ser um curso dinâmico, no qual o estudante irá desenvolver as competências e habilidades para interagir com esse cenário.

Edição: Aline Ceolin